Aqui no blog da Prenota4u estamos sempre comentando sobre os sucessos e as conquistas de grandes nomes da Itália. A obra do mestre Michelangelo, por exemplo, possuía detalhes da veia jugular que só foram ser descobertas pelos médicos um século depois. Entenda isso:

Que Michelangelo era um gênio, todo o mundo já reconhece. Mas, em um estudo recente, Michelangelo Buonarroti surpreendeu diversos cientistas. O gênio sabia fatos sobre o sistema circulatório humano mais de um século antes da real descoberta pelos cientistas e médicos.

Em entrevista ao programa USA Today, Daniel Gelfman, pesquisador e líder do estudo do Marian University College of Osteopathic Medicine em Indianópolis citou como a obra “David”, tem uma veia jugular simplesmente perfeita.

A PERFEIÇÃO EM TODOS OS DETALHES

A escultura de David, que é exibida na Galleria dell’Accademia di Firenze, na Itália, é possível ver a veia jugular inchada, na clavícula do jovem homem. O médico americano observou a estátua em uma visita à Itália e foi o primeiro a perceber os detalhes:

“Minha reação inicial foi de fascínio. David é uma peça inspiradora e houve uma atenção incrível ao detalhe e à precisão da anatomia física” contou o médico, no artigo intitulado de “O sinal de David”.

A veia na escultura está como a de qualquer jovem saudável, que fica animado, e está prestes a fazer uma ação de coragem e braveza. Segundo Gelfman, a distenção da veia jugular pode ser verificada como um desafio, por conta das altas pressões intracardíacas.

“Estou impressionado com a capacidade dele reconhecer esse achado e expressá-lo em sua obra de arte quando havia informações tão limitadas sobre fisiologia cardiovascular. Curiosamente, ainda hoje, esse fenômeno não é discutido em livros típicos de cardiologia”, comentou Gelfman a respeito da obra.

O CONHECIMENTO DE NOSSOS ANCESTRAIS É IMENSURÁVEL

A veia jugular inchada também pode ser encontrada na escultura de Moisés, datada de 1505 e que fica no túmulo papal em Roma. A obra mostra o profeta com uma expressão zangada, e retrata o momento em que ele vê a adoração ao “bezerro de ouro”.

No caso de “David”, a escultura foi criada por Michelangelo em 1504. 120 anos antes da relação entre a jugular, o sistema circulatório e as emoções serem associadas. Michelangelo tinha uma visão que o colocava em 1628 em conceitos médicos.

O PASSADO DA ITÁLIA AINDA TEM MUITO A NOS ENSINAR

Preservar a história, conceber o passado e aprender com ele, é o primeiro passo para compreender melhor o futuro. Olhar para o passado de nossa família, nossa ancestralidade, é também uma forma de nos conhecer melhor. Saber da história de nossos mais distantes familiares, se inspirar e usar a determinação dos mesmos como meta.

Se você já tem a sua cidadania reconhecida, brade o seu orgulho pelas suas raízes! Faça como nós aqui da Prenota4u, estude cada vez mais sobre suas raízes e felicite-se pelo que seus ancestrais conquistaram! 

E já sabe né? Qualquer necessidade burocrática que tiver diante do consulado italiano, fale conosco no [email protected] :D

Um grande abraço e até mais!